14
maio
10

Adoção de Animais

Meu gato, lindo, fofo, carinhoso, adotado... e feliz.

Eu tenho um gato. Lindo, fofo, carinhoso e adotado, não poderia ter encontrado um bichinho tão companheiro quanto ele! Todos os dias vejo outros animais abandonados andando pelas ruas, e não consigo entender como as pessoas que gostam de gatos e cachorros muitas vezes preferem comprá-los de lojas e criadores, ao invés de adotar esses animais tão sozinhos, queridos e carentes que estão à disposição por aí. Por que comprar?

Não consigo entender essa coisa de escolher uma raça, ir a uma loja, procurar o mais bonitinho, o mais “perfeitinho”. Animal não é enfeite que você escolhe para enfeitar sua casa! Pra mim, o animal é como um membro da família, alguém que compartilha da sua vida, dos seus dias bons e ruins. Eles realmente percebem como a gente se sente e estão sempre dispostos a participar e tornar nossas vidas melhores. Aliás, os animais adotados parecem ainda mais carinhosos do que os comprados, porque é impressionante como fica visível a gratidão que eles sentem por terem sido acolhidos.

Felizmente, parece que hoje em dia a quantidade de animais que vejo pelas ruas diminuiu, graças ao cuidado e atenção de pessoas tão bondosas que dedicam parte do seu tempo (e dinheiro) a recolher esses animais das ruas, cuidar de sua saúde, dar-lhes alimento, e procurar um lar que os acolha. Acho um trabalho admirável e respeito muito essas pessoas!

A quem se interessar, sugiro alguns sites de adoção:

Esses são só alguns exemplos. Sempre que vou a uma clínica veterinária me deparo com cartazes de animais para adoção. Quem quiser MESMO um companheiro, gato ou cachorro, não vai ter problema para encontrar. E não vai pagar nada por ele!

Anúncios

1 Response to “Adoção de Animais”


  1. maio 15, 2010 às 9:09 am

    Quando comprei meu cachorrinho não tinha consciência do erro que estava cometendo.
    Meu cachorro da raça Lhasa Apso tem até pedigree, porém só vejo desvantagem nisso.
    Olhando a árvore genealógica dele vi que o bisavô cruzou com a filha, que cruzou com o irmão, que cruzou com a mãe e por aí vai.. Esses cruzamentos de animais cosanguíneos aumentam a chance de aparecimento de doenças genéticas, pois a carga genética de meu cachorrinho é somente a carga genética de seus familiares, com isso, a chance de ele desenvolver uma doença é muito alta.
    O canil tem apenas interesse em “fazer” animais de pedigree, não se importando com a qualidade de vida que esses animais terão.
    Entrei em contato com organizações que se preocupam com os animais, com a zoonozes e com vereadores com a esperança de que fosse criada uma lei que impedisse o cruzamentos de animais cosanguíneos, porém, o único retorno que tive foi de que “não há nada que possa ser feito a esse respeito”.
    Hoje sei que adotar um animal é a melhor solução e meus próximos cachorrinhos serão todos adotados!
    Parabéns pelo post e pela iniciativa de adotar um gatinho!
    Por essas e por muitas outras, serei sua eterna aprendiz! 😀


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


maio 2010
D S T Q Q S S
    jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Categorias

Clique para assinar este blog e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 3 outros seguidores

Acessos ao Site

  • 13,297 acessos

%d blogueiros gostam disto: